Tendências do mercado imobiliário pós-covid

tendencias do mercado imobiliário pós covid

Sem a menor dúvida, a pandemia potencializou uma adequação no mercado imobiliário que já vinha acontecendo de uns anos para cá.

No ano passado, muitas famílias experimentaram algo novo: a permanência por mais tempo dentro de casa. O home office, por exemplo, para trabalho ou estudo, é uma modalidade que continua em 2021, fazendo surgir novas demandas por espaço, infraestrutura, condições e conforto atrelados à produtividade.

Isso tudo gerou a necessidade de que as pessoas busquem por novas formas de ‘’moradia’’ que atendam suas necessidades e, por meio da internet, estão reavaliando também a forma de aquisição de um imóvel.

E para atender às novas exigências do consumidor referentes ao distanciamento social, as empresas do setor e as imobiliárias também devem priorizar a agilidade e comodidade por meio de canais de atendimentos digitais, com tecnologias ou plataformas que facilitem o contato, as negociações e o fechamento de contrato. 

Confira agora as tendências do mercado imobiliário pós-covid que vieram para ficar e que estão favorecendo esse novo cenário:

Imobiliárias preparadas para o digital

Se estamos mesmo diante de um futuro remoto, a compra e venda 100% online de imóveis é um caminho sem volta. Ou seja, quem não se adaptar deve vai ficar para trás.

Essa é a principal tendência, pois os profissionais do mercado imobiliário já estão usando cada vez mais ferramentas virtuais para atrair clientes e fechar vendas.

Já os consumidores, mostram preferência por empresas que oferecem plataformas digitais e que permitam realizar todas as etapas de uma negociação imobiliária de forma online.

É cada vez mais comum usar inteligência artificial para buscar imóveis de acordo com suas necessidades e preferências. Também já é possível conhecê-los por meio de visitas por vídeo ou com ajuda dos dispositivos de realidade virtual e aumentada.

Além disso, quem precisar de empréstimo para fechar a compra já consegue solicitar crédito imobiliário 100% online.

Essas plataformas cuidam de todas as etapas do financiamento sem que o cliente precise ir de banco em banco para comparar taxas.

Com a adoção dessas tendências, que tendem a se tornar o padrão, o mercado imobiliário conseguiu transformar crise em oportunidade. E o futuro, mesmo mais remoto, parece promissor.

Assinatura digital 

Há alguns anos atrás a compra ou a venda de um imóvel eram sinônimos de horas perdidas com idas a cartórios para resolver processos burocráticos.

Assim, esse cenário começou a mudar com a chegada de plataformas que permitem que esse processo seja feito de forma totalmente virtual.

Embora já estivesse à disposição, esse tipo de tecnologia, que permite a assinatura digital de documento, por exemplo, já é uma tendência.

Afinal de contas, os cartórios precisaram se adaptar às medidas de isolamento social para não perder o faturamento.

Valorização do imóvel como investimento seguro pós-covid

Adquirir uma casa própria voltou a ser uma opção de investimento seguro para muita gente. Os juros altos e o endividamento sempre foram preocupações para quem fosse realizar um empréstimo. Antes, era natural que a maioria das pessoas optassem pela locação.

Em contrapartida, com os juros em níveis mínimos históricos, quem não teve a renda comprometida pela pandemia está diante de uma oportunidade perfeita para realizar o sonho da casa própria.

Por isso, os bancos e financiadoras que entenderam esse novo momento do mercado já oferecem melhores condições de financiamento.

Além disso, um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o home office deverá crescer cerca de 30% após a pandemia, ou seja: o imóvel agora deve ser um espaço confortável também para o trabalho, com ambientes bem divididos.

Há também uma grande tendência para que as pessoas procurarem imóveis mais distantes das capitais, que ofereçam maior conforto e qualidade de vida, principalmente as novas tendências pós-covid.

Conclusão…

Em resumo, o mercado imobiliário começou 2021 aquecido e as mudanças comportamentais ocasionadas pela covid-19 devem influenciar as escolhas de diferentes públicos na questão da moradia, não apenas neste, mas nos anos seguintes.

A tecnologia continua sendo uma das principais tendências do mercado imobiliário, levando em consideração que, no momento de isolamento social, empresas dos mais variados segmentos estão apostando em tratativas realizadas totalmente online sem a necessidade de sair de casa.

Pensando nisso, construtoras e incorporadoras do ramo devem atuar com o objetivo de oferecer o melhor atendimento aos seus clientes utilizando plataformas tecnológicas para que isso seja possível. 

Se você quer entender um pouco sobre o perfil das pessoas que buscam imóveis durante a pandemia… leia este artigo.

Deixe um comentário

My New Stories

imobiliária digital
pós-venda no mercado imobiliario
comprar um terreno