Financiamento imobiliário: saiba como financiar um lote urbano

É um terreno que está em uma área com completa infraestrutura, com vias de acesso, rede de abastecimento de água potável e energia elétrica.

Comprar um terreno na cidade deve seguir praticamente os mesmos processos para quem busca o financiamento de um imóvel pronto. O que os bancos, entretanto, definem é a localização destes terrenos e sua finalidade.

Bancos privados e estatais têm linhas de crédito específicas para o financiamento destes lotes e outras linhas diferentes para a compra do lote mais a construção. É o segundo passo a ser definido pelo interessado.

O primeiro deles é encontrar o terreno no limítrofe urbano, que tenha IPTU urbano, não pode estar em zona rural e precisa ter infraestrutura completa, com vias de acesso, rede de abastecimento de água potável, de energia elétrica, esgotamento sanitário e de águas pluviais.

Estas definições vão direcionar a linha de crédito mais adequada.

Quem pode contratar?

Dependendo do banco, o valor mínimo de financiamento do lote urbanizado é R$ 50 mil e o máximo pode chegar a R$ 1,5 milhão, que podem ser financiados entre 120 a 240 meses com a possibilidade de amortizar o saldo devedor para diminuir o valor das parcelas ou o prazo de financiamento, a qualquer tempo.

O interessado tem a liberdade de escolher entre dois sistemas de amortização para o seu financiamento: Sistema de Amortização Constante (SAC) ou Sistema Francês de Amortização, mais conhecido como SFA – tabela PRICE.

Neste financiamento, não é possível utilizar o FGTS como acontece no Sistema Financeiro Imobiliário (SFI), apenas para imóveis residenciais prontos ou em finalização.

A taxa de juros do contrato é definida de acordo com o perfil de relacionamento, que confere ao cliente níveis diferenciados de bonificação.

Contratação de crédito sem burocracia

Hoje as operações têm sido cada vez mais ágeis. É possível assinar um processo em poucos dias. Com correspondentes bancários qualificados, o processo se torna muito mais rápido porque a validação dos documentos já foi realizada.

Os correspondentes bancários funcionam como um catalisador. Imagina que hoje um loteador tem vários lotes à venda e para cada unidade precisaria fazer uma documentação específica, aguardando o contato de todos os compradores. É possível centralizar em um correspondente exclusivo que agiliza toda a tratativa e atendimento dos possíveis compradores.

Empresários que vendem lotes, podem ter um correspondente bancário que fará a avaliação da documentação dos seus futuros compradores. Já os interessados em comprar, podem procurar em primeiro lugar um correspondente bancário, que depois da avaliação de sua documentação, será capaz de indicar qual o valor do terreno que poderá ser adquirido, fluxo de pagamento e as melhores taxas dos principais bancos.   

____________________________________________________________

Gostou desse conteúdo?

Saiba a importância de uma gleba para o loteamento. Clica aqui.

Deixe um comentário

My New Stories

imobiliária digital
pós-venda no mercado imobiliario
comprar um terreno